Public Health Institute promove o 5º Encontro do Fórum Intersetorial para Combate às DCNTs no Brasil



Com o objetivo de promover parcerias entre os setores privado, público e do terceiro setor, para prevenir as doenças crônicas não transmissíveis e suas complicações (DCNTs) no Brasil, o Public Health Institute (PHI), em colaboração com a ADJ Diabetes Brasil e a Associação Brasileira de Hipercolesterolemia Familiar (AHF), realiza o 5º Encontro do Fórum Intersetorial para Combate às DCNTs no Brasil (FórumDCNTs), no dia 23 de outubro, na sede da Associação Paulista de Medicina.
No evento, serão identificados os principais desafios nas diferentes áreas de DCNTs – diabetes, câncer, doenças mentais e neurológicas, respiratórias crônicas, cardio e neurovasculares, e seus fatores de risco - para permitir que os membros dos Grupos de Trabalho possam construir soluções permitindo que o Brasil cumpra com o acordo da agenda 2030 da ONU de redução em 1/3 das mortes causadas por DCNTs (objetivo de desenvolvimento sustentável 3.4). Para isso, a iniciativa reunirá os principais especialistas na área, vindos do Ministério da Saúde, de Secretarias Municipais e Estaduais de Saúde, do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), da Organização Panamericana de Saúde (OPAS/OMS), do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, da Bloomberg Initiative, da Vital Strategies, das Universidades de São Paulo e Federais da Bahia e de Minas Gerais, da ACT Promoção da Saúde, do Movimento Todos Juntos Contra o Câncer, entre outros.
Entre os encontros do FórumDCNTs, desde 2017, muito já foi alcançado, com destaque à Criação do Grupo de Advocacy em Cardiovascular, com avanços em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo; à sustentabilidade do Programa HealthRise Brazil, que consiste na melhoria dos cuidados de diabetes e de hipertensão na Atenção Básica nos estados de Minas Gerais e Bahia, em parceria com o Ministério da Saúde; e à expansão do Programa Cuidando do Seu Coração na cidade de São Paulo, que foi ampliado graças à parceria adicional com a Associação Samaritano.
Durante o evento, estarão em pauta aspectos críticos para a formação de parcerias e, com isso, se atingir as metas nacionais. Em painéis contando com a presença de representantes dos setores público, privado e 3º setor serão discutidos os riscos e como lidar com conflitos de interesse em parcerias intersetoriais; a identificação de indicadores para a avaliação e elaboração de programas e políticas públicas baseadas em evidências; assim como os progressos do Brasil no enfrentamento das DCNTs nos últimos anos e o que deve ser estrategicamente ajustado neste momento. A fim de pautar os Grupos de Trabalho, o Ministério da Saúde compartilhará seus principais planos para o combate às DCNTs nos próximos anos e como as instituições presentes podem se engajar para contribuir, e a Organização Panamericana de Saúde (OPAS/OMS) trará uma perspectiva global sobre os desafios hoje enfrentados no Brasil com as DCNTs.
De acordo com Mark Barone, Diretor Técnico do Public Health Institute no Brasil, “esta iniciativa tem como proposta reunir os principais engajados no enfrentamento às DCNTs do país e criar espaços de reflexão, aprendizado, parceria e cocriação, para que as respostas considerem as necessidades locais e sejam sustentáveis”.
Mais informações podem ser obtidas em: https://forumdcnts.org/eventos/5o-encontro-ForumDCNTs


Sobre o Public Health Institute
Public Health Institute (PHI) se dedica a promover a saúde, o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas em toda a Califórnia, nos Estados Unidos e em todo o mundo. O PHI trabalha em 11 áreas-foco para gerar e promover pesquisas, conhecimentos e liderança e facilitar parcerias a fim de fortalecer políticas, programas, sistemas e práticas de saúde pública.
Fundado em 1964, o PHI é o primeiro e maior instituto dedicado à saúde pública nos Estados Unidos. Possui mais de 700 funcionários, trabalhando em 225 projetos, em 26 países. Com um orçamento operacional anual de mais de 100 milhões de dólares, o PHI é financiado por 90 parceiros ativos. É, por diversos anos, nomeado um dos top 50 “Best Non-profits To Work For”, pela revista Non-Profit Times.

Próximo
Você leu tudo? Essa é a última matéria postada!
Matéria Anterior
Próxima Matéria »
Obrigado por comentar! :)