II Programa Nacional de Jovens e Adultos com Diabetes divulga as 4 Políticas Públicas a serem perseguidas


Durante o último dia do encontro presencial do II Programa Nacional de Jovens e Adultoscom Diabetes, iniciativa realizada pela ADJ Diabetes Brasil, entre os dias 4 e 6 de maio de 2016, o grupo formado por 30 representantes de 30 associações de pacientes com diabetes discutiu as quatro políticas públicas a serem perseguidas durante o ano, além de outras ações paralelas importantes para a melhoria do tratamento das pessoas com diabetes.

Primeiramente, o grupo debateu diversas políticas públicas, entre elas estão: um programa de gestão de insumos e medicamentos, para que o governo possa realmente saber se a quantidade dispensada para a população com diabetes está sendo realmente utilizada; levantamento de medicamentos e insumos, que estão faltando nos diversos municípios, e realizar ações municipais, estaduais e federais, para sanar ou diminuir esta problemática, já que há a Lei Federal 11.347 de 2006, que dispõe sobre a distribuição gratuita de medicamentos e materiais necessários à sua aplicação e à monitorização da glicemia capilar às pessoas com diabetes inscritos em programas de educação voltados para pessoas com a condição; iniciativas de defesa da incorporação de insulinas análogas de ação rápida para crianças e jovens na lista do RENAME; programa de capacitação de profissionais da área de saúde para que possam dar a devida assistência à pessoa com diabetes; desenvolvimento de ações para que todos os municípios brasileiros possam usar o Manual do Pé Diabético, publicado pelo Ministério da Saúde em 2016; proposição de projetos de lei nos estados sobre a proibição de venda de glicosímetros, que não estejam identificados com o selo do INMETRO ou laudo emitido pelo IPEM (Instituto de Pesos e Medidas) ou de algum órgão ou instituição que avalie a acuracidade dos mesmos; programa de implementação de alimentação saudável nas escolas; proposição de Projeto de Lei Federal sobre prioridade no atendimento de pessoas com diabetes em clínicas médicas e hospitais para realização de exames.

Os 30 representantes das 30 associações realizaram a votação e decidiram implementar ações para realização do levantamento de medicamentos e insumos, que estão faltando nos diversos municípios, e realizar ações municipais, estaduais e federais, para sanar ou diminuir esta problemática; iniciativas de defesa da incorporação de insulinas análogas de ação rápida para crianças e jovens na lista do RENAME; programa de capacitação de profissionais da área de saúde para que possam dar a devida assistência à pessoa com diabetes e proposição de projetos de lei nos estados sobre a proibição de venda de glicosímetros, que não estejam identificados com o selo do INMETRO ou laudo emitido pelo IPEM (Instituto de Pesos e Medidas) ou de algum órgão ou instituição que avalie a acuracidade dos mesmos.

A partir deste momento, serão traçadas as estratégias para alcançar as quatro políticas públicas, que serão implementadas por todos os componentes das 30 associações de diabetes do país, orientadas pela ADJ Diabetes Brasil.

Obrigado por comentar! :)